V.A.N.T. – Drone

A Defesa Civil de Niterói tem usufruído das novas tendências tecnológicas e tem se mantido conectada às atualizações que possam ser utilizadas a favor da população. Nesse contexto, hoje contamos com mais um suporte eletrônico ao nosso trabalho: o Veículo Aéreo Não Tripulado (V.A.N.T.), ou Drone como é conhecido.
Com a tecnologia tão presente em nossas tarefas, por vezes tratamos o aparelho eletrônico como parte ou extensão das nossas ações cotidianas. O Drone utilizando em nosso trabalho preventivo é controlado por um agente que chamamos de piloto e por um co-piloto. O piloto é responsável desde a manutenção do drone, legislações sobre voo em espaço aéreo até o tratamento das imagens e vídeos até o repasse dos detalhes encontrados para a equipe da Defesa Civil e o co-piloto tem a função essencial de estar presente para auxiliar o piloto a perceber outras aeronaves, pássaros, balões, condições do vento e outras atribuições que garantam a segurança dos agentes durante a atuação.
O piloto e o co-piloto têm a função de ampliar através do Drone os olhos da Defesa Civil de Niterói, mas nossas ações têm encontrado mais eficiência porque contamos com a presença de Voluntários que nos acompanham. O auxílio dos Voluntários e dos outros parceiros é fundamental na maximização das ações da Defesa Civil de Niterói.
Abaixo segue algumas das ações que o Drone pode desenvolver pelas facilidades que a tecnologia oferece:

Incêndio em vegetação:

  • Avaliar de áreas atingidas por incêndio em vegetação (estimativa de área e indicação de foco inicial);
  • Apoiar o Corpo de Bombeiros na estratégia de combate aos incêndios em vegetação;
  • Observar (rotina) para identificação inicial de focos de incêndio em vegetação
  • Monitoramento de focos;
  • Observar os balões no espaço aéreo, quantitativo e riscos que podem causar com a sua queda.

Incêndio em Edificações:

  • Apoiar o Corpo de Bombeiros na avaliação de extensão e definição de estratégias.

Acidente com Produtos Perigosos:

  • Apoiar às equipes de resposta no monitoramento da extensão, auxiliar na tática e métodos para a contenção e recolhimento;
  • Visualizar possíveis áreas a serem atingidas pelo material contaminante.

Eventos relacionados ao Movimento de massa:

  • Avaliar a extensão;
  • Estimar os danos;
  • Auxiliar na organização e distribuição das equipes de resposta;
  • Auxiliar nas tomadas de decisões para ações de proteção à vida.

Eventos de prevenção e ocorrência relacionados ao colapso estrutural:

  • Marquises: Rápido acesso na visualização das condições estruturais;
  • Fachadas: Acessar às partes altas dos edifícios.

Mapeamentos:

  • Apoiar os recursos de mapeamento das áreas de risco geológico;
  • Georreferenciar áreas danificadas por queimadas em vegetação.

Eventos relacionados às ameaças etiológicas:

  • Prevenir e auxiliar no combate aos vetores etiológicos [Aedes Aegypt, Columba livia (pombo comum), etc.];
  • Identificar focos em apoio às equipes de combate;
  • Visualizar locais de difícil acesso.

Apoio às ações do Corpo de Bombeiros (GMar):

  • Observar dos banhistas no mar;
  • Monitorar o mar em dias de ressaca nos locais de difícil acesso.

Outras ações:

  • Auxiliar no monitoramento do trânsito em apoio à NitTrans.
  • Auxiliar no monitoramento de grandes eventos em apoio às Secretarias e Empresas Públicas Municipais de Niterói, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar.
  • Auxiliar no monitoramento das obras do Município de Niterói.
  • Auxiliar no monitoramento das áreas de proteção ambiental quanto à ocupação irregular.

Como podemos observar, o Drone oferece muitos recursos e através das constantes capacitações dos nossos agentes, a Defesa Civil de Niterói pretende conciliar a tecnologia para melhor servir a população da nossa cidade.